Recomendações Práticas da ABRACO

Considerando a amplitude dada aos objetivos da ABRACO, especialmente em seu novo Estatuto, fortalecendo o apoio ao desenvolvimento e aplicação de métodos e práticas destinadas ao combate à corrosão, visando à segurança e à preservação dos equipamentos, materiais e instalações, a Diretoria Executiva da Associação, aprovou a proposta da presidência para a elaboração e divulgação das Recomendações Práticas referentes aos diversos métodos de prevenção e combate à corrosão, independentemente das Normas Brasileiras e das próprias normas de empresas que são amplamente conhecidas.

As recomendações práticas da ABRACO constituem, assim, um conjunto de documentos técnicos, que não são normas, e sim orientações de boas práticas, mas, em perfeita consonância com os dispositivos do nosso Estatuto, no campo dos seus objetivos principais. Eles são similares a documentos adotados por várias instituições internacionais de reconhecida tradição. Apresentam aspectos técnicos baseados na experiência prática de especialistas de longa experiência no assunto, com dados não estabelecidos em normas técnicas voluntárias, nacionais, internacionais ou também de empresas.

Dentro desse contexto, o objetivo dessas Recomendações Práticas da ABRACO é oferecer subsídios técnicos a pessoas, ou mesmo empresas de vários setores da indústria brasileira em assuntos não contemplados nas normas brasileiras da ABNT, que permita ao usuário interpretar adequadamente, os seus subsídios, para aplicar na solução de problemas de corrosão de seus equipamentos ou de suas instalações.

Ao utilizar as Recomendações Práticas da ABRACO, os usuários são alertados de que já devem ter experiência suficiente para entender adequadamente as recomendações apresentadas, não sendo responsabilidade da Associação o seu uso inadequado.


ABRACO RP - PAC 001 ABRACO RP - PAC 002 ABRACO RP - PAC 003